Categorias
Análise

Por que devo ser membro de uma igreja?

Foto de cottonbro no Pexels

No Brasil, muitos evangélicos têm abandonado as igrejas para serem “desigrejados”.

Hoje, vamos refletir rapidamente sobre um dos tipos mais comum de “desigrejado”, que é o crente que entende que não precisa das reuniões semanais da igreja nem de seus pastores para ser cristão.

Esse é um tipo de evangélico bastante comum hoje. A separação desses cristãos normalmente não ocorre porque imaginam que o modelo atual da igreja é errado, ou porque concluíram que não há igreja cristã séria na cidade.

Frequentemente, saem da igreja por decepções pessoais, e não por assuntos relacionados à doutrina cristã.

Vamos chamar esse grupo de Desigrejados Livres. Existem outros tipos, mas o foco de hoje será esse segmento.

O que norteia esse grupo é uma frase parecida com esta: “Estou satisfeito com minha Bíblia, não preciso das opiniões de um pastor, nem de uma denominação, pois eu sou a igreja!”

Será que essa ideia de que é possível ser cristão sozinho tem base bíblica?

Após ler esse curto texto, você saberá três motivos pelos quais alguém não deve ser cristão fora de uma comunidade local.

Motivo 1: Os apóstolos fundaram igrejas locais

Quando alguém lê o livro de Atos, consegue imediatamente perceber isto: os cristãos primitivos não eram desigrejados.

Afinal, quando alguém era convertido ao Senhor Jesus, o primeiro ato que ocorria era o Batismo, que inseria esse cristão na comunidade da igreja local.

Os apóstolos, que haviam aprendido com Jesus a serem bons missionários, sempre buscaram rapidamente formar igrejas, ordenar pastores e, com isso, partir para pregar em outro lugar.

Entenda: o objetivo deles não era de converter o João ou a Maria.

Claro, a conversão individual era importantíssima. Mas após essa conversão, João e Maria passaram a fazer parte de um grupo, submetidos ao governo de seus presbíteros, os quais eram colocados ali pelos Apóstolos ou pelo Presbitério (1Timóteo 4:14). João e Maria também desfrutavam das bênçãos da vida comunitária, como a Ceia do Senhor, as pregações, as exortações mútuas e o amor fraternal.

Com uma igreja instituída e estabelecida, com pastores e membros vivendo em comunhão, os Apóstolos iam pregar em outra cidade. E começava tudo de novo. Isso porque agora já havia um grupo de cristãos naquela cidade, e a igreja já era capaz de evangelizar ali.

Motivo 2: O cristão precisa do apoio constante da Igreja

A Palavra de Deus chama a Igreja de mãe dos crentes (Gálatas 4:21-31, Isaías 54:1-3). De fato, a igreja local, enquanto manifestação da Igreja invisível certamente cumpre essa função.

Pense: onde ocorre a Ceia do Senhor? E a pregação? E as conversas com irmãos mais experientes que possam nos exortar em certas situações de nossas vidas? E onde ocorre o ministério pastoral?

Exato, todas essas bênçãos ocorrem ou na igreja local ou de por meio dela. É raro, por exemplo, que um desigrejado tenha acesso próximo à orientação de um pastor local comprometido com a vida dele. Na verdade, a membresia na igreja local é tão relevante que um pastor é considerado espiritualmente responsável pela salvação de suas ovelhas (Hebreus 13:17).

Agora, onde é possível ver um grau tão grande de cuidado e comprometimento com a sua alma, se não for em uma igreja local séria e verdadeiramente cristã? Por isso, não é nem sábio nem seguro sair de uma igreja bíblica!

Além do Ministério dos líderes da igreja, temos também aqueles conselhos particulares dados por outros irmãos e irmãs, o que também é um instrumento muito útil na nossa caminhada cristã.

Motivo 3: O Novo Testamento proíbe um cristão de ser desigrejado

Em Hebreus 10:25, o Espírito Santo faz o seguinte aviso:

“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.”

Portanto, as teorias do grupo dos Desigrejados Livres claramente são desfeitas somente nesse verso.

Afinal, algum tipo de congregação é necessário, certo? Logo, é impossível ser cristão sozinho…

Conclusão

Percebemos, com esses três motivos brevemente expostos (e muitos outros poderiam ser apresentados…) que um cristão não deve, de forma nenhuma, ser desigrejado voluntariamente.

Por isso, caso você seja de Juiz de Fora, Minas Gerais, não esteja congregando em uma igreja, e tenha se convencido de que precisa voltar para a comunhão dos filhos de Deus, te convidamos a visitar a Igreja Reformada Ortodoxa no próximo Dia do Senhor (domingo).

Para conferir se nosso culto será de manhã ou de noite, basta mandar mensagem para o nosso Instagram!

Gostou desse texto? Compartilhe com um amigo que precisa aprender sobre a importância da igreja local!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *